FALE COM O ESPECIALISTA
Radar Imobiliário
36ª Edição – Radar Imobiliário
28/03/2024
Radar Imobiliário
36ª Edição – Radar Imobiliário
28/03/2024

Conheça a demanda e a variação de preços no mercado de venda e locação, explorando o desempenho dos bairros e a evolução do Ranking top 10 bairros mais procurados nos últimos anos, com ênfase nos imóveis residências anunciados nos portais do Grupo OLX na cidade de Salvador (BA).

Salvador: riqueza histórica que continua a ser escrita

O mercado imobiliário em Salvador continua apresentando padrões interessantes tanto para compra, quanto para aluguel de imóveis residenciais. No primeiro caso, a edição de março de 2024 do Radar Imobiliário do DataZAP revela uma concentração significativa de leads na Zona Sul, especialmente em bairros como Pituba e Imbuí, refletindo maiores buscas por imóveis residenciais nesta região, apesar de a demanda estar aquecida também em bairros mais afastados da Zona Sul e da região central, como é o caso de Itapuã. Nuances nos dados também mostram outros movimentos relevantes, como o caso de Stella Maris, bairro cuja demanda teve crescimento promissor e consistente a partir de fevereiro de 2020. Essa procura por bairros em diferentes regiões reflete um mercado heterogêneo e uma demanda diversificada dos imóveis residenciais na capital baiana. 

Adentrando um pouco mais nas preferências dos interessados em adquirir um imóvel, os dados revelam uma busca crescente por imóveis entre 50m² e 70m², em linha como uma preferência ascendente por unidades de dois dormitórios, sinalizando que os interessados têm buscado maior praticidade e conveniência na hora de adquirir um imóvel residencial em Salvador.

O panorama para o mercado de locação, em fevereiro de 2024, foi similar ao observado no mercado de compra e venda. A Zona Sul manteve sua predominância, com Pituba liderando há cinco anos seguidos como o bairro mais buscado na capital baiana, seguido por Imbuí, também há cinco anos sendo o segundo mais buscado em Salvador. Quanto às preferências dos interessados em alugar, embora sejam, em maioria, interessados em imóveis compactos, notou-se um aumento na procura por imóveis entre 50m² e 70m², alinhado a um estilo de vida dinâmico e confortável que somente a capital baiana pode oferecer. 

Desse modo, o mercado imobiliário soteropolitano vai se moldando, ano após ano, às novas demandas de uma cidade em constante evolução.

Ana Tedesco, em nome do DataZAP

Uma marca